Registro de marca internacional - Lancaster Marcas e Patentes - Registro de marca em BH (Belo Horizonte- MG)
Praça Raul Soares, 85 - Belo Horizonte - MG (31) 3274-1718 | (31) 98948 1430 lancaster@lancasterpatentes.com.br
Registro de marca internacional

Registro de marca internacional

O cenário do registro de marca internacional tem uma vasta quantidade de sistemas, idiomas, leis e culturas pode ser um pouco intimidante para considerar a navegação.

Felizmente, existem vários tratados e sistemas para ajudá-lo a simplificar seu aplicativo de marca internacional e alavancar o máximo de valor de sua propriedade intelectual em muitos dos países nos quais você faz negócios.

Quando usados ​​apropriadamente, esses sistemas podem representar um grande tempo e economia para as empresas que desejam entrar em mais de uma jurisdição.

 Existem 3 acordos chave relacionados com marcas internacionais

O mais antigo deles remonta a mais de 130 anos. A Convenção de Paris de 1883 é a mais antiga e a maior delas. Existem atualmente 177 estados membros e esta convenção primeiro previa a capacidade de reivindicar uma data de depósito anterior como um ‘direito de prioridade’, uma vez que é arquivado dentro de 6 meses do seu depósito anterior em outro país membro.

O Acordo de Madri de 1891 tem 55 países membros e, juntamente com o Protocolo de Madri, compõe o ‘Sistema Madri’ para o registro de marcas internacionais. O Protocolo de Madri de 1989 tem 98 partes. O Escritório Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO) é o portal para a administração de políticas relativas e processamento de pedidos internacionais.

O Protocolo e Acordo de Madrid são sistemas paralelos – onde um país é signatário do protocolo terá precedência.

Não existe uma marca comercial “internacionalmente eficaz”.

Embora o Sistema de Madri certamente ofereça acesso conveniente a um grande número de regiões nas quais você pode desfrutar de proteção, não há um sistema que possa lhe fornecer uma marca verdadeiramente internacional.

A OMPI examinará formalmente o seu pedido de registro de marca, no entanto, cada parte contratante (país) na qual você se inscrever no registro terá a oportunidade de examinar o aplicativo em seu sistema. Você ainda pode acabar lidando com vários escritórios de contratação em diferentes países.

Você não registra uma marca diretamente por meio da WIPO

Se você estiver se candidatando de um país que é parte do Acordo de Madri apenas, esse requerimento deverá ser submetido através de seu escritório nacional e ser baseado em um registro finalizado. Um aplicativo não fará. A marca pedida deve ser idêntica em termos da própria marca e dos produtos e serviços solicitados. Embora você possa preparar um formulário em papel para ser enviado, formulários manuscritos não serão aceitos!

Para aplicações sob o Protocolo de Madri, um requerimento doméstico ao invés de um registro finalizado é suficiente.

Para países que não são filiados ao Acordo de Madri, como é o caso do Brasil, pode ser exigido um registro de marca doméstico prévio antes do registro internacional. No caso do Brasil, a marca deve ser registrada no INPI, Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

A sua marca internacional depende do seu registro doméstico nos primeiros 5 anos

Embora um grande debate tenha ocorrido nos últimos anos sobre esse tópico, atualmente, a proteção para o registro de sua marca internacional dependerá do seu registro doméstico no país de origem.

Caso ocorra algo desagradável com o seu registro residencial nos primeiros 5 anos de seu registro internacional, ele também será afetado. Se outra empresa puder encontrar um motivo válido para fazê-lo e solicitar que seu registro residencial seja cancelado dentro do período de dependência, você também poderá perder seus registros internacionais. Esse processo é conhecido como “ataque central”.

Você pode adicionar mais países depois

Depois de realizar um registro internacional, você poderá designar “partes contratantes” adicionais em uma designação subsequente. O que é uma designação subsequente?

É um pedido feito por você para uma extensão da proteção do seu registro internacional original. Tais pedidos de emendas podem ser feitos diretamente ao Escritório Mundial de Propriedade Intelectual através de seu sistema de Designação Subsequente.

O registro e os termos de uso tem prazos a serem cumpridos

Um registro internacional tem a duração de 10 anos a partir da data de registro.

Você tem permissão de até 5 anos antes que a comprovação de uso possa ser exigida quando tal uso não for um requisito de registro em qualquer região contratante.

Pode ser renovado por períodos adicionais de 10 anos para uma taxa de renovação.

A OMPI

Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), organização internacional destinada a promover a proteção mundial tanto da propriedade industrial (invenções, marcas registradas e desenhos) quanto de materiais protegidos por direitos autorais (obras literárias, musicais, fotográficas e outras obras artísticas). A organização, criada por uma convenção assinada em Estocolmo em 1967, iniciou suas operações em 1970 e tornou-se uma agência especializada das Nações Unidas em dezembro de 1974. Ela está sediada em Genebra.

As origens da OMPI remontam a 1883, quando 14 países assinaram a Convenção de Paris para a Proteção da Propriedade Industrial, que criava proteções de propriedade intelectual para invenções, marcas registradas e desenhos industriais. A convenção ajudou os inventores a obter proteção para seus trabalhos fora de seus países de origem. Em 1886, a Convenção de Berna exigiu que os países membros fornecessem proteção automática para obras produzidas em outros países membros. As duas organizações, que haviam estabelecido secretarias separadas para fazer cumprir seus respectivos tratados, fundiram-se em 1893 para se tornar o Escritório Internacional para a Proteção da Propriedade Intelectual (BIRPI), sediado em Berna, na Suíça.

Em 1960, a BIRPI mudou sua sede para Genebra. Os objetivos da WIPO são dois. Primeiro, por meio da cooperação internacional, a WIPO promove a proteção da propriedade intelectual. A organização agora administra mais de 20 tratados de propriedade intelectual. Segundo, a WIPO supervisiona a cooperação administrativa entre Paris, Berna e outras uniões intelectuais em relação a acordos sobre marcas, patentes e proteção de obras artísticas e literárias. O papel da OMPI na aplicação das proteções à propriedade intelectual aumentou em meados dos anos 90.

Leave a comment